Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

My cup of tea

"You can never get a cup of tea large enough or a book long enough to suit me" C. S. Lewis

My cup of tea

"You can never get a cup of tea large enough or a book long enough to suit me" C. S. Lewis

Do que tenho ouvido #8

Depois de três meses dos Coldplay terem lançado o último disco (será que já foi mais?!), venho dar a minha opinão. Com um certo delay, é certo.

Os Coldplay são A minha banda. Já estudei horas a fio a ouvi-los, já corri muitos km a ouvi-los (não tantos assim, que eu sou uma lesma), já os ouvi enquanto pensava que a vida era bestial, já os ouvi enquanto pensava que a vida era uma mistura entre qualquer coisa péssima e muito má, já dancei a ouvi-los (e eu odeio dançar), já trauteei músicas deles em público só porque sim, já os ouvi em volume considerável, já os ouvi baixinho só para dar ambiente, oiço-os muitas vezes quando escrevo, uma espécie de empurrão que despoleta ideias… Toda a gente devia ter a sua própria banda. Aquela que nunca falha. Da qual gostamos de todas as músicas. Umas mais, outras menos, mas não nos importamos de a ouvir em modo repeat só porque sim, só porque o mundo fica um sítio melhor depois de a ouvirmos.

Como tal, as minhas expectativas estavam em alta com este disco. E como sempre, fiquei ligeiramente dececionada com o primeiro single. Senti-me um bocadinho traída. Não era aquilo que eu esperava. Eu esperava muito mais. Depois ouvi todas as restantes músicas. Ouvi até exaustão e cada vez me apaixonava mais. Não sei se é por serem eles, e eu já não consigo fazer uma avaliação imparcial.

Esta é a minha preferida.

 

Do que tenho ouvido #6

É em altura de estudo intensivo que descubro e redescubro as melhores bandas e cantores. Não estudo sem música, então escolho uma banda ou cantor e ponho no Spotify. Numa busca de não andar a ouvir sempre o mesmo, ponho playlists já predefinidas. E redescobri o meu novo vício musical: Keane. Há tanto, mas tanto tempo que eu não ouvia Keane. Keane faz-me lembrar viagens de carro à noite e o Oceano Pacífico. Voltar a ouvir Keane é como voltar onde já fui feliz. Dá uma sensação de tranquilidade. A sensação de que voltei a casa. Descobri músicas deles, que definitivamente não conhecia, e voltei a ouvir outras. Estas foi uma das que voltei e que não me canso. Quem é que não conhece isto?

 

Do que tenho ouvido #4

Quando ouvi a música a primeira vez no youtube não ouvi toda, só ouvi aquela primeira parte (sim, aquela que dura e dura e nós à espera da voz). Fechei a página e segui com a minha vidinha. Até que estava a ler um artigo sobre o novo disco dos Coldpaly (A Head Full of Dreams) que está aí a aparecer em Dezembro e vi que o novo single já tinha saído, Adventure of a Lifetime. Entusiasmo em alta, muita curiosidade à mistura. Até que o meu cérebro começa a fazer todas as associações e se lembra "Espera aí, eu já vi isto em algum lado". Vi e ouvi. Não podia, caramba, aquilo não podia mesmo ser o novo single dos Coldpaly. Lá rumei eu para o youtube, à procura da música, e era. Aquilo que eu tinha ouvido e não me tinha seduzido absolutamente nada da primeira vez, era o novo single dos Coldplay. Lá me dignei a ouvir a música do princípio ao fim. Pronto, não era assim tão mau, mas também não era qualquer coisa de extraordinário. E, ou é impressão minha, ou aquilo foge um bocadinho à identidade deles? Começo a ter umas saudades medonhas dos primeiros álbuns deles que eu ouvi em modo repeat. Tem uma certa musicalidade ali pelo meio, mas depois uma pessoa fica à espera de um refrão que nos deixe completamente em apneia e não há nada, só uma musiquinha que faz bater o pé. Não se faz. Andava com uma ansiedade boa à espera do novo álbum deles, desde que soube, aí há coisa de seis meses. Assim como quem espera um livro de uma autor que gostamos muito e sabemos que nunca, mas mesmo nunca desilude. A expectativa e a fasquia estavam tão em alta que aconteceu isto. Fico à espera das próximas músicas.

 

Do que tenho ouvido #3

Tenho o hábito de pôr uma banda a tocar no Spotify e ouvir tudo dessa banda (às vezes oiço é dezenas de vezes a mesma música, mas idem...). Há algum tempo atrás, pus-me a ouvir Imagine Dragons em modo non stop. Na verdade, faço-o várias vezes. E descobri esta versão do Blank Space da Taylor Swift. E auch!, gostei muito, mesmo. Este vídeo (que não é bem vídeo, é mais áudio) é ligeiramente diferente da versão que ouvi no Spotify. Na versão que ouvi começava com eles a dizerem qualquer coisa do género:

- Vamos tocar uma música da Taylor Swift.

A plateia começa toda a rir-se. E ele diz:

- Não, a sério. Gostamos mesmo muito da musicalidade.

Nova gargalhada E toca isto. Já não posso assegurar se foi mesmo assim. Mas o facto de ele ter dito o que disse e da reação do público ter sido aquela, mostra bem que aquela não é exatamente a zona de conforto (nem o estilo musical) deles. Mas dão ali uma reviravolta na coisa e tornam a música deles.

Muito bom, em suma.